Adriane e Marquinhos Trad denunciados ao MPE por improbidade e peculato

Os vereadores Luíza Ribeiro (PT) e André Luís (REDE) denunciaram na última sexta-feira (27) ao Ministério Público Estadual a prefeita Adriane Lopes (PP) e o ex-prefeito Marquinhos Trad (PSD) por improbidade administrativa e peculato.

A representação foi apresentada com base em uma série de irregularidades administrativas cometidas pela prefeitura e investigadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Na apuração, ficou constatada a existência de folhas salariais secretas na gestão do ex-prefeito e mantidas por Adriane.

Auditoria feita nos pagamentos realizados de janeiro a dezembro de 2022 apontou diferença de R$ 386.186.294,18 entre a despesa apurada, com base nas folhas de pagamentos enviadas ao Tribunal, e a execução orçamentária.

A “folha secreta” envolve o pagamento de verbas salariais sem previsão legal, em volumes significativos, para comissionados e contratados temporários da prefeitura escolhidos a dedo pelos gestores.

A prefeita Adriane Lopes é acusada de improbidade administrativa por duas razões principais. A primeira é a falta de publicidade dada a documentos que a lei exige que sejam publicados no Diário Oficial e no Portal da Transparência, com informações detalhadas sobre verbas salariais de servidores.

A segunda é o pagamento indevido e contínuo dessas verbas desde 2021, causando um rombo nos cofres públicos que, segundo estimativas, chega próximo a meio bilhão de reais entre 2022 e 2023.

Botão Voltar ao topo