Agenda de governador interino inclui inauguração de obras em reduto eleitoral

O deputado estadual Gerson Claro (PP), presidente da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), assumiu nesta terça-feira (26) como governador interino, cargo em que fica até o dia 1º de janeiro e já tem agenda de trabalho marcada. O parlamentar ficará no comando do Estado porque o governador Eduardo Riedel (PSDB) fará uma pausa na rotina de trabalho para descanso com a família e o vice-governador José Carlos Barbosa, o Barbosinha, está em viagem.

No dia 28 de dezembro, às 15h, Gerson vai inaugurar obras de pavimentação em Sidrolândia, município a 71 quilômetros de Campo Grande, reduto do governador em exercício. A solicitação foi um pedido de Gerson e da prefeita Vanda Camilo (PP). A agenda inclui entregas de obras de asfalto em bairros da cidade e também a pavimentação da estrada vicinal que dá acesso a uma cooperativa agrícola.

“Nós temos algumas agendas com prefeitos, vereadores e leis para sancionar. Vamos em Sidrolândia e outro município, para inaugurar obras”, disse o governador em exercício.

Além disso, segundo o governador Eduardo Riedel, Claro terá as responsabilidades diárias como chefe do Executivo.

“O Estado não para nunca. Todos os 365 dias do ano, dia e noite, alguém tem que responder pelo Estado. E o presidente Gerson assumirá o comando do Executivo do Estado, como governador, neste período. E vai ter obra para lançar, tem decreto para assinar, tem lei para promulgar. É o funcionamento e o dia a dia do Estado”, disse Riedel.

Jaime Verruck, secretário da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), o desembargador Sérgio Martins Fernandes, presidente do TJMS (Tribunal de Justiça de MS), o procurador-geral de Justiça do MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul), Alexandre Magno Benites de Lacerda e deputados estaduais também participaram da posse de Gerson Claro.

No dia 2 de janeiro, o vice-governador José Carlos Barbosa (PP), o Barbosinha, assume o comendo de Mato Grosso do Sul até o dia 14 de janeiro, no dia seguinte Riedel volta para a cadeira de chefe do Executivo Estadual.

Botão Voltar ao topo