Após caos no RJ, Lula volta a falar em Ministério da Segurança Pública

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta terça-feira (24/10), que ainda pensa em criar um ministério específico para a área de segurança pública. É uma promessa dele que chegou a ser considerada na época da campanha eleitoral.

“Quando fiz a campanha, eu ia criar o Ministério da Segurança Pública. Ainda estou pensando em criar, pensando quais são as condições que você vai criar, como é que vai interagir com os estados. Porque o problema da segurança é estadual. O que nós queremos é compartilhar com os estados as soluções dos problemas”, afirmou Lula durante o programa Conversa com o Presidente.

Atualmente, a área de Segurança Pública está incluída no Ministério da Justiça, mas há uma demanda antiga de divisão da pasta, como houve no governo de Michel Temer (MDB). O atual ministro da Justiça, Flávio Dino, é contra a divisão.

Lula fala do uso das Forças Armadas

Lula falou sobre a possível divisão da pasta logo depois de comentar a crise de segurança pública no Rio de Janeiro, que nesta semana vive uma situação de caos, com ataques de milicianos.

O presidente defendeu o uso das Forças Armadas nos portos e aeroportos, para combater o crime organizado. No entanto, ele defendeu que os militares devem ajudar, mas sem uma intervenção.

“Não queremos pirotecnia, como foi feita a intervenção no Rio e não resultou em nada. Não queremos tirar autoridade do governador e prefeito. Queremos compartilhar uma saída, porque o problema deles é também nosso problema”.

 

Botão Voltar ao topo