Em comemoração aos 65 anos, prefeita Adriane Lopes ressalta importância cultural e histórica do Mercadão Municipal

Um importante símbolo da cultura e afetivo dos campo-grandenses completou 65 anos no último sábado (30). Uma solenidade com direito a bolo em formato do espaço comercial, velas e confete, que é considerado um patrimônio local foi cortado e distribuído aos presentes. A prefeita da Capital, Adriane Lopes, participou da celebração ao lado de empresários do Mercadão Municipal “Antônio Valente”.

“Toda vez que venho ao Mercadão, me recordo das memórias da minha infância. Acho que todos os campo-grandenses tem um pouquinho dessa memória dos produtos que só tem aqui. Nós temos que fortalecer e sempre trazer para as crianças essa cultura, porque tem produtos aqui que fazem parte e que estão na mesa dos campo-grandenses todos os dias. A Prefeitura de Campo Grande é parceira e nós vamos estar juntos, contribuindo da forma que for possível, para que esse projeto seja cada dia melhor”, discursou a chefe do Executivo Municipal, durante a solenidade.

O espaço foi fundado em 1958 e oferece aos campo-grandenses e turistas que visitam a Capital, produtos típicos da cultura de Campo Grande e do estado de Mato Grosso do Sul, como por exemplo, erva para tereré e chimarrão, artesanato, cereais, carnes, doces, temperos naturais e ervas medicinais, além do tradicional pastel de variados sabores.

A tradição se iniciou como a maior feira livre da Capital e movimentou toda população. Próximo ao local passava a ferrovia Noroeste do Brasil, entre a Avenida Afonso Pena e Rua 7 de Setembro.

“É muito importante a presença da Prefeita em um evento tão importante para Campo Grande, que é o aniversário do Mercadão, onde encontramos tudo do nosso estado. Ficamos muito felizes com a presença e por ela não medir esforços para atender nossos anseios. Acredito que todos fazem parte da história do Mercadão. Já estamos na terceira geração de comerciantes, uma tradição”, disse o presidente do Mercadão, Cleuber Linares.

Botão Voltar ao topo