Foliões de Campo Grande abrem o jogo e contam o que levam em pochetes para o carnaval

Acessório símbolo da praticidade combinada com estilo, a pochete voltou para ficar e se tornou sensação entre os jovens. A bolsinha colada ao corpo é usada para saídas em “rolês” gerais e é claro que no carnaval não fica de fora. Mas, o que de fato eles carregam dentro desses equipamentos?

Para aguentar a  do carnaval, ainda mais se a farra for prolongada, todo folião precisa de um básico “manual de sobrevivência”, e as pochetes despontam como acessório que leva tudo o que for necessário para curtir a festa carnavalesca com segurança.

 

Neste sábado (10), o Jornal Midiamax foi até a Esplanada Ferroviária conferir de perto o segundo dia do carnaval campo-grandense e aproveitou para perguntar aos foliões o que eles levam em suas bolsas e quais são os utensílios indispensáveis para a folia.

“Não carrego muita coisa, tem dois maços de cigarro, um isqueiro, batom, sacola caso chova e o celular”, contou Carol Capelani à reportagem. O folião Eduardo Melo, por sua vez, é ainda mais básico nas escolhas. “Levo a celular, chiclete e carteira, só isso e tá ótimo”, disse ele.

Everton Nascimento também aproveitava o sábado na Esplanada, quando “entregou” seu material. “Meu kit sobrevivência tem carregador de celular, camisinha, óculos escuros e chave de casa”, relatou

 

A vendedora Larissa Ventura, que estava com uma barraquinha de bebidas em um dos blocos, foi outra que contou o que leva de indispensável. “Meu kit sobrevivência é  trocado, maquiagem, um gloss, chave de casa e do carro e caneta”, disse a moça, que usava uma viseira para se proteger do sol.

Botão Voltar ao topo