O deputado Junior Mochi (MDB) abordou na tribuna nesta quinta-feira (7),

ordinária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), assunto que preocupa os agricultores. “Esse tema já foi abordado há duas semanas, objeto de uma indicação minha a pedido da Federação de Agricultura de Mato Groso do Sul [Famasul] e da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul [Aprosoja], e agora, após a colheita de cerca de 60% da soja, temos números mais reais para poder apresentar e demonstrar a preocupação com esse assunto”, avaliou.

“É um discurso em defesa da economia de Mato Grosso do Sul, na segunda, eu estive reunido com o presidente e diretoria da Famasul e Aprosojsa, discutindo a gravidade desse assunto para o Estado, e ontem participei de reunião virtual com a Famasul, Aprosoja, Governo do Estado e o ministro de Economia, Carlos Fávaro, em que foi apresentada o ministro da agricultura se comprometeu a apresentar uma proposta em 15 dias a apresentar uma proposta de encaminhamento para tentar minimizar o problema de agricultores e pecuaristas, prevendo a parcela do custeio e também a prorrogação da parcela de investimentos”, relatou.

O parlamentar alerta que o que afeta o agricultor, chega aos outros setores da economia. “Momento delicado que merece atenção e apoio desta Casa de Leis e o Governo do Estado, pois estão sendo afetados todos os produtores e toda a economia sul-mato-grossense. Hoje manchete trouxe que Crise na Agricultura pode gerar 14 bilhões de prejuízo em Mato Grosso do Sul. E esse número pode ainda ser maior devido a quebra de safra e diferença do valor do preço da saca praticada em relação ao ano passado, e isso afeta toda a cadeia econômica do Estado, não só a produtiva”, concluiu Junior Mochi.

O deputado Pedrossian Neto (PSD) parabenizou o olhar lançando para uma crise que está aumentado de tamanho. “É curioso como esse setor teve prosperidade. As pessoas quando ouvem um pronunciamento acham que é choradeira. O problema existe, é grave, que temos a confluência de inúmeros fatores, há o problema climático existe, mas não é só isso, ainda assim o maior problema não é o de produção, é o do preço da saca de soja desvalorizada, se os custos não baixaram nessa proporção das commodities”, disse.

O deputado Coronel David (PL) também elogiou o pronunciamento da tribuna. “Nos enriquece em abordar um assunto tão importante para a economia de Mato Grosso do Sul e do Brasil. A crise vivida no campo afeta de forma significativa os outros setores, principalmente o comércio. Elogio a forma e qualidade do pronunciamento que traz para a Casa de Leis a abordarem um assunto tão importante e que merece acompanhamento da Assembleia Legislativa para reverter esse caso preocupante”, ressaltou.

Fonte: Christiane Mesquita/ ALEMS

Botão Voltar ao topo