Sesau registra surto com mais de 14 mil casos de síndrome gripal na Capital

A Sesau (Secretaria de Saúde de Campo Grande) divulgou que são mais de 14 mil casos registrados de síndrome gripal na cidade. Para conter o avanço da doença, equipes especializadas vão realizar plantão de vacinação no Parque das Nações Indígenas e no Comper Itanhangá, além das unidades de saúde.

A vacina contra influenza, disponível para toda a população acima dos 6 meses de idade, protege contra os subtipos H1N1, H3N2 influenza B (victória).

No plantão do fim de semana, todas as vacinas do calendário estarão disponíveis, incluindo a gripe e covid-19.

Veja a programação de vacinação para o sábado 25/05:

USF Popular: 7h às 17h

USF Estrela Dalva: 7h às 17h

Comper Itanhangá: 12h às 18h (apenas vacina da gripe)

Parque das Nações: 12h as 17h

Domingo 26/05:

Comper Itanhangá: 9h às 16h (apenas vacina da gripe)

Diariamente, é possível conferir o calendário de vacinação neste site.

Sintomas

Tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça, febre são os principais sintomas da síndrome gripal (SG) e servem de parâmetros aos profissionais que avaliam o paciente que chega a uma unidade de saúde.

Na síndrome respiratória aguda grave (SRAG), os sintomas vão além: o paciente tem dificuldade e desconforto para respirar (falta de ar), dor persistente no peito, saturação de oxigênio abaixo de 95% (quantidade de oxigênio que circula no sangue) e coloração azulada nos lábios ou no rosto. A capital registrou 1.459 casos de SRAG.

O vírus sincicial respiratório causa principalmente bronquiolite nos bebês e crianças pequenas. Segundo a médica infectologista da Sesau, Ivone Martos, a bronquiolite é uma infecção dos pequenos canais respiratórios dos pulmões e o vírus também pode causar pneumonia.

Botão Voltar ao topo